Início Outros Depressão Karim já fez estragos. Proteção Civil alerta para queda de árvores...

Depressão Karim já fez estragos. Proteção Civil alerta para queda de árvores e risco de cheias

385
0

Proteção Civil registou 166 ocorrências nas últimas horas.

Depressão Karim já fez estragos. Proteção Civil alerta para queda de árvores e risco de cheias

Já começam a fazer-se sentir os primeiros efeitos da passagem da depressão Karim que este fim de semana traz chuva intensa, vento forte, granizo e trovoada a quase todos os distritos de Portugal Continental.

No balanço mais recente em conferência de imprensa, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil afirma que desde a meia-noite foram registadas 166 ocorrências, a maioria devido à queda de árvores e de estruturas.

O adjunto de operações Sérgio Trindade alerta que nas próximas horas a chuva se vai intensificar, podendo originar “cheias-relâmpago”, ou seja, muito rápidas, especialmente nos meios urbanos ou nos locais onde historicamente se registam inundações.

Até ao momento, nenhuma das ocorrências causou vítimas ou danos significativos.

No distrito da Guarda, a proteção civil recebeu dezenas de chamadas esta manhã, sobretudo devido à queda de árvores de grande porte e ao risco de queda de cartazes e painéis luminosos danificados devido à intensidade do vento, confirma à TSF fonte do centro de operação de socorro.

Também rio Douro poderá galgar as margens e inundar as zonas ribeirinhas do Porto, nomeadamente o Postigo do Carvão e Cais do Ouro, devendo a população tomar precauções, disse à TSF o comandante da capitania do Douro, Rui Santos Amaral.

O responsável disse que as águas do rio podem subir mais do que o normal, tal como aconteceu há 15 dias, galgando as margens do rio devido à chuva intensa, mas sem atingir a zona de Miragaia.

Nessa altura, relembrou, as águas atingiram o Postigo do Carvão, na Ribeira, e o Cais do Ouro, mas não Miragaia.

A perspetiva de o rio transbordar decorre da previsão de chuva forte e persistente na generalidade da bacia hidrográfica do Douro ao longo deste fim de semana, bem como do agravamento do estado do mar, com a consequente dificuldade na capacidade de escoamento na zona da foz do Douro.

A eventualidade levou o Centro de Previsão e Prevenção de Cheias do Douro, uma estrutura que funciona junto da Capitania, a ativar o nível laranja de alerta de cheias para a albufeira de Carrapatelo e amarelo para o Estuário, bem como para as albufeiras de Crestuma, Bagaúste, Valeira, Pocinho e Torrão desde as 12h00 deste sábado.

O Instituto Português do Mar e Atmosfera (IPMA) pôs sob aviso laranja 13 dos 18 distritos de Portugal Continental, incluindo toda a costa do país, e a amarelo cinco distritos do interior devido ao mau tempo.

De acordo com o site do instituto, os distritos do litoral, incluindo todo o Algarve, estão sob aviso laranja, mas, em declarações à Lusa, fonte do IPMA disse não haver ocorrências significativas até ao momento.

Os avisos laranja devem-se sobretudo à precipitação, embora nos distritos mais a norte, Porto, Braga e Viana do Castelo, se devam também ao vento e à agitação marítima.

© Manuel de Almeirda/LUSA
FONTE: TSF

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here